Love Cuca
Subscrever Texto
mail submit

Lopo 8 anos / Benedita 8 meses

Posted on

Sem dúvida a maternidade continua a ser o que me tira mais o sono, o que me coloca mais desafios e o que me faz ter mais medo de falhar. Por querer ser a melhor mãe possível, a mais perfeita de todas, mas também para estar à altura do maior presente do mundo!

Cuca Roseta e Benedita

Sinto que ando sempre a correr, a arrumar as roupas deles, preparar o lanche, preparar os biberões, encher as monodoses de leite em pó, ir buscar as fraldas de pano e as de plástico, não esquecer das xuxas e da água, fazer a caminha dela e preparar os pijamas para depois do banho: é uma lista tão grande de coisas na nossa cabeça que sinto sempre que queria ter tido mais tempo para disfrutar de tudo. Mas ter um filho já é obra quanto mais dois.

Não consigo perceber como a minha irmã consegue ter cinco e ainda percebo menos as mães com gémeos, a sério, essas mães para mim ou têm muita ajuda ou estão lá bem alto num pedestal, o mais alto dos céus.. mas há dons inexplicáveis..

A mim Deus fez-me galinha e perfeccionista e acho que sou tão apaixonada por eles que não quero perder nem um minutinho: quero ser eu a fazer tudo, a vestir, a dar banho, a deixar na escola, a buscar, a pôr a dormir, a dar a papa. Mas depois caio para o lado, claro, porque ainda canto.

Cuca Roseta

Acordo às 7.00 da manhã para poder preparar o pequeno almoço do Lopo: ele já está no terceiro ano e é preciso ir forte para a escola, saudável e cheio de energia. Sei que isso vai influenciar a sua concentração. Depois preparo a farda e a mochila dele (já sei que vai ficar uma hora à procura dos sapatos então vou logo buscá-los).

Cuca Roseta - Lopo e Benedita

Pelas 7:45 acorda a Benedita para beber o seu biberão e depois tenho de pô-la a arrotar enquanto o Lopo se veste. Precisamos de sair às 8:00 para não nos atrasarmos! São idades tão diferentes dos dois, mas tão encantadoras. Vejo-me a olhar para eles durante horas de seguida como se estivesse apaixonada, apaixonada por aquilo que eles simbolizam, pela beleza da vida, pela sua própria beleza. Há maior dom do que o dom de ser mãe? Eu acho que não. Mas não é pêra doce.

LOVE
Cuca

Save

Save

Save

Save

Save

Save

partilhar
0