Love Cuca
Subscrever Texto
mail submit

Está a ver Daily

Ser mãe…

Posted on

Há maior milagre do que ser mãe? Ser mãe é sair do ar para pôr os pés no chão, é levar um abanão, é ter o coração na mão, é aumentar em ternura a porção, em amor a atenção, em paixão toda a dificuldade que logo se torna facilidade numa nova experiência e maturidade guiada por uma vontade até antes desconhecida, com ou sem vontade, já vencida.

partilhar
0

Surpresa (mais uma)

Olá. Foi uma semana de mil emoções!! O anúncio dos Coliseus, a capa da revista Cristina (que dedico a todas as mães) e o enorme sucesso do lançamento e das visitas ao meu blog, encheram-me de mimos.
Muito obrigada por todo o vosso apoio e carinho.

partilhar
0

Sou capa da Revista Cristina (e não estou sozinha!)

Posso, finalmente, revelar o segredo. No dia em que vos apresento o LOVECUCA, este espaço onde me mostro a todos vós em tantas outras facetas, além da música, sou também apresentada como capa da edição #15 da Revista Cristina.

partilhar
0

Ser artista

Ser artista é ser realizador,
Ser artista é ser um espectador,
Estar na vida mesmo à saída,
É estar no limite da ferida,

partilhar
0

Memórias após a perda

A saudade chega a ser agonizante. Mas não há pior castigo no mundo, do que as memórias…As memórias são intensas e sucessivas. São reais demais, vêm sem perguntar e aumentam a tortura que a saudade já por si só tem.

partilhar
0

O amor que procurei a vida toda

Encontrei o amor que procurei a vida toda. É verdade que sempre vivi muito intensamente. Sempre fui apaixonada, romântica, sonhadora, excessiva, filosófica, espiritual, e sempre acreditei que iria realmente encontrar o meu príncipe encantado. Construir uma minha família. Vivermos felizes para sempre.

Nem sempre foi assim, durante o caminho, os sonhos caíam por terra e senti-me incompreendida, injustiçada, e novamente invadida por uma tristeza, uma descrença e, depois, outra vez uma desilusão.

Chegava a pensar que sonhava demais, mas logo, logo, voltava a acreditar em tudo de novo com a mesma força! Deixando, claro está, preocupado quem achava que eu procurava a perfeição.

partilhar
0