Love Cuca
Subscrever Texto
mail submit

Cantar no CCB

Nessa noite alguma coisa aconteceu. Alguma coisa de muito especial aconteceu no CCB naquela noite. Uma sala que tenho ido variadíssimas vezes a concertos mas que nunca me tinha apercebido da energia para quem está do lado de cá, para quem canta. Uma acústica sublime e acolhedora, com uma capacidade de quase 2000 lugares na sensação de que todos são família.

O ‘LUZ’ foi tocado quase inteiramente e pela primeira vez ao vivo. E quando o LUZ entrou no nosso alinhamento foram como pequenos raios de sol que entraram pelas arestas de uma casa que já estava bem decorada mas precisava de uma pequena iluminação para se ver e saborear melhor a sua essência. LUZ desvendou a casa e eu descobri a morada mais aconchegante, presente, firme e genuína onde poder ser eu mesma.

E não é essa a busca do fado? O fado anda sempre atrás da verdade, é como uma sombra da verdade que sempre andam juntas e quando a luz a ilumina o Fado aparece. Sim, o Fado e a verdade são inseparáveis e eu que os posso ter na minha voz e lançá-los à luz da música mais bela e mais bem tocada pelos músicos de excelência que me acompanharam.

CCB não será o mesmo para mim depois deste dia. Foi a primeira vez que vi o público levantar-se quatro vezes a meio do espectáculo. Foi a primeira vez que pude reunir todas as condições para sentir o palco a minha casa e assim poder receber-vos e entregar-vos a minha luz de peito cheio.

Obrigada não será suficiente para agradecer a todos os que me acompanham, escrevem, seguem..
Pois a minha música só ganha sentido nos vossos ouvidos e corações.

Obrigada a todos os compositores e poetas que estão ligados a este dia. À Carolina Deslandes em especial que ainda embelezou mais o concerto com a sua presença e voz.

Cuca Roseta

 

 

partilhar
0